02/11/2010

Silêncio cheio

Image and video hosting by TinyPic
Do silêncio soltam-se palavras
As mais belas palavras de esperança
Palavras que não se ouvem,
Sentem-se…
nos gestos murmurados
Das mãos e dos olhares tocados
Nos pensamentos e nos sonhos
Comungados até ao limite da eternidade

Silêncio tão cheio
A contrariar o vazio que há em mim
Sem se fazer notado
Invade-me devagarinho
E assim, de mansinho faz-me flutuar

Liz
2/11/2010
Enviar um comentário