19/11/2010

Sempre... acreditar!


Hoje como ontem, nada mudou
Neste meu sonho que trago de criança
Vontade de abraçar o infinito
E acreditar… acreditar na vida
Acreditar na esperança
Que as estrelas descerão do céu
Farão com os homens uma aliança
A aliança de dourar a terra
Para que o mundo brilhe
E se transcenda
Se transcenda no cultivar amor
E reflicta para sempre os caminhos
Sem dor!

Liz
19/11/2010
Enviar um comentário