08/02/2013

Escolhas

 
 

Há horas em que é preciso escolher, a vida é feita de escolhas. Em cada fase, em cada momento, há sempre uma escolha a fazer e se não a fazemos o destino escolhe por nós. Seja lá o que for, isso do destino, mas a verdade é que ninguém fica parado e pronto. Há sempre um qualquer andamento, escolhido ou não. E se não tivermos feito a escolha corremos o risco de pensar que tudo poderia ser diferente.

Mas fazer escolhas é ficarmos prisioneiros das suas consequências. Há escolhas que custam lágrimas, dor, sofrimento, muitas vezes escolhas que fazemos para alimentar o nosso próprio ego, e há escolhas que fazemos precipitadamente. O momento da escolha é importante, ele próprio doloroso, às vezes, mas é sempre melhor escolher antes do que depois. A dor do depois é insuportável e irreversível. Satisfaz, apenas, a admiração exagerada pelo nosso próprio ego, no momento de a seguir.

As dores que veem no final são sempre consequência das nossas escolhas, tantas vezes feitas nos momentos mais conturbados da nossa vida…

… e há escolhas que doem tanto, tanto, tanto…  


Enviar um comentário