28/03/2012

Cumplicidades


Tanto gosto do ruido
como gosto do silêncio,
gosto de euforia e de acalmia.  
Mas o que eu gosto mais é
de quem entende a minha euforia,
e também entende a minha acalmia…

Porque, não há entendimento
para quem não entende
o silêncio das palavras
como o som do silêncio.
Não há harmonia para quem
não entende essa magia!  

A cumplicidade das almas
que no sentir se encontram,
no estar se engrandecem,
e no ser se conhecem…
Eu gosto mesmo é de quem
me olha cumplicemente…!

Enviar um comentário