20/11/2015

Que rumo...?

Fotografia: photodom.com

Não! Eu não quero desacreditar…
que o mundo é um lugar
onde podem florescer amores
nos corações a palpitar
com sonhos de várias cores.

Não! Eu não quero ver escuridão
nos olhares em desesperança
de quem já não ouve o coração ,
porque mergulhou na ilusão
que é com guerra que se avança.

Não! Não há lugares marcados
às portas de todos os infernos ,
muito menos de qualquer céu.
Nem o mundo está fadado
a ficar para sempre neste breu.

                                                                     
                            
                                    Porque um dia rumaremos a uma qualquer manhã de sol! 


Enviar um comentário